Filadélfia: O rombo continua na Caixa de Previdência

0
10
Foto: Romilson Almeida Photo Design

Usando como palco político nas últimas eleições, a dívida do município de Filadélfia com Caixa de Previdência permanece acima de 12 milhões de reais, segundo ás informações obtidas do próprio Instituo Previdenciário.

Quando o prefeito, Louro Maia, assumiu a prefeitura, no dia 01 de janeiro de 2017, herdou uma dívida de mais de 5 milhões deixada pelo Ex-prefeito, Barbosa Junior, e aproximadamente mais 7 milhões que estavam dividido em 8 parcelamentos, somando aproximadamente um total de 12 milhões.

Acontece que todos os parcelamentos foram rescindidos pela prefeitura municipal, ou seja, desde janeiro que o prefeito, Louro Maia, não pagou nenhuma parcela dos parcelamentos já existente e também não parcelou a dívida herdada.

Cabe informar, que segundo a diretoria da Caixa de Previdência, no que diz respeito ao exercício de 2017 não há débito na Caixa de Previdência, ou seja, o prefeito atual está assumindo corretamente a parte patronal e repassando a parte do segurado, referente ao exército de 2017.

A grande preocupação dos servidores é que a dívida de 12 milhões de reais é da prefeitura e não dos ex-gestores.  A dívida é atribuída à prefeitura e não aos gestores que lá passaram e foram responsáveis diretos por contrair a dívida.

De melhor forma dizemos que, apesar da dívida ter sido contraída em gestões passadas é de obrigação e responsabilidade da atual gestão fazer o parcelamento, usando ao velho adágio popular: ”Quem se casa com a viúva também é responsável pelos filhos”.

Os servidores cobram tanto da diretoria da Caixa de Previdência quanto da gestão municipal que o débito seja parcelado o mais rápido possível, pois já se passaram 10 meses e não começado a pagar a dívida, dessa forma a cada dia a dívida fica maior, não sendo bom nem para o município nem para a Caixa de Previdência.

FONTEDantas Notícias
COMPARTILHAR